Educação em pauta em Livramento: feira nacional de ciências, escolas culturais e curso profissionalizante


Educação em pauta em Livramento: feira nacional de ciências, escolas culturais e curso profissionalizante

Por: Redação Rádio 88 Fm

Alunas do ensino médio participando de feira nacional de ciência, projeto Escolas Culturais e ensino técnico em Livramento: sim, há razões para acreditar!

E as motivações começam pelas alunas do Colégio Estadual João Vilas Boas,  Maria Fernanda e Amanda Bonfim, estudantes do ensino médio, que apresentarão um projeto envolvendo uma pesquisa com biopolímeros do quiabo e do mandacaru-para coagulação de água-, na cidade de São Paulo, entre os dias 18 e 24 março, na Feira Brasileira de Ciências. “Foram mais de 2 mil projetos apresentados e 300 foram contemplados. E o projeto das meninas estão entre os contemplados”, disse orgulhosa a professora de química e biologia e coordenadora da linha de pesquisa, Ana Paula.

Já o projeto Escolas Culturais, que será coordenado pela produtora cultural e historiadora, Ana Rosa, tem como objetivo fomentar a produção cultural e artística nas escolas e levar ao conhecimento e apreciamento da comunidade. “O objetivo é utilizar o espaço das escolas para eventos culturais. Estimular a cultura, estimular o potencial artístico dos alunos e, eu aproveito a oportunidade para chamar a comunidade para fazer parte dessa iniciativa”, convidou a coordenadora.

E para quem quer se qualificar profissionalmente, o Colégio Estadual João Vilas Boas irá sediar o curso técnico em Rede de Computadores, oferecido pelo Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego). Ao todo, são 40 vagas, das quais 34 são para formação de turma e seis serão destinadas a cadastro de reserva. Para ingressar no curso, o interessado deve ter idade entre 15 e 29, ter concluído o ensino médio, estar desempregado ou ser de família de baixa renda. Além dos pré-requisitos supramencionados, o interessado deve ter também uma conta bancária -poupança ou conta corrente-, para recebimento de uma bolsa no valor de R$ 15 nos dias em que houver aula presencial, pois o curso conta com uma carga horária de 1200 horas, divididas entre 900 horas de ensino à distância, mais 300 horas presenciais. O coordenador do curso, Bertoni Rego, pede para avisar aos interessados que quem não tiver computador, será oferecido uma máquina para realização das atividades. As inscrições vão de 07 de março até 13 de março, com aula inaugural no dia 19 do mesmo mês. Para matrícula, o estudante deve estar munido de RG, CPF, comprovante de residência e certificado de conclusão de ensino médio. Para mais informações, basta procurar o Colégio Estadual João Vilas Boas, no centro da cidade.