Fala do Jornalista Raimundo Marinho


Fala do Jornalista Raimundo Marinho

Por: Redação do Jornal da 88

Jornalista RAIMUNDO MARINHO
Adaptação da fala na Rádio 88 FM, dia 01.12.2023

A lei orçamentária O Município de Livramento estima em  R$222.137.000,00 a receita e igual despesa para 2024, conforme Projeto de Lei previsto para discussão e votação, agora à tarde, na Câmara de Vereadores. Mais de 90% do dinheiro desse orçamento vem da União. A arrecadação do próprio município (impostos/taxas) é irrisória! Os setores que terão mais recursos, por exigência da Constituição Federal, são Saúde (15%) e Educação (25%), no mínimo, dos mais de R$222 milhões. Orçamento municipal sempre foi obra de ficção, em minha opinião, um plano contábil mal feito, sem projetos específicos vinculados aos gastos. No caso de Livrametno, ainda autoriza o prefeito a anular até 80% da previsão, para  gastar  o dinheiro de forma discricionária, através de créditos suplementares, previstos na Lei Federal nº 4.320/1964.

Os vereadores da oposição – Josemar Miranda, Juscelio Pires e Márcio Alan – consideram esses 80%, que equivalem a R$177.600.000,00, um exagero, verdadeiro cheque em branco ao prefeito. De fato, além de muito pretensioso e afrontoso, anula a própria finalidade da Lei Orçamentária. Eles anunciaram que vão pedir a redução para 10%, que seriam suficientes para os ajustes decorrentes da execução orçamentária. Não deve ser uma manobra para o prefeito usar o dinheiro público segundo a sua vontade, como se a prefeitura fosse seu quintal e dos  seus vereadores, que usam isso para financiar indicações eleitoreiras. Mas a expectiva é que os vereadores da situação vão ficar do lado do prefeito, contra a população, aprovando os 80%, no melhor estilo vereador lagartixa, como dizia João de Ogum, quando era vereador.

Pagos para estudar O governo federal vai pagar estudantes do ensino médio para estudar, conforme medida provisória editada no dia 28/11, que cria uma poupança para quem for inscrito no CadÚnico, para fins do recebimento de benefícios sociais. Estão previstos gastos de até R$20 bilhões! Os critérios de acesso ao benefício incluem a regular frequência escolar, passar de ano e submeter-se às avaliações externas, como o Enem. Em minha opinião, pagar alunos para estudar, dessa forma, é a avacalhação definitiva da escola pública. Não precisaria disso, se a escola fosse atrativa, bem equipada, com professores qualificados e bem pagos.

É também outro programa que garante votos, como o bolsa família! O fim do Brasil! E, a propósito dessa doação de dinheiro dos pagadores de impostos, a Câmara Federal aprovou, 4ª feira à noite (29/11), a prorrogação de dezembro de 2023 para dezembro de 2024 do prazo para uso, por estados e municípios, do dinheiro da chamada Lei Paulo Gustavo. São previstos gastos de  R$3,86 bilhões, em todo Brasil! Quem demorou de agir, como Livramento, terá agora mais tranquilidade e tempo para implementar o programa!

Para refletir CASAMENTO E FELICIDADE (Hora do Ângelus, Pensares para Rezar). Por que casamentos acabam? Ou muitos casados vivem infelize? Outros, dizem que brigas fazem parte da vida a dois. Será mesmo verdade? Como pode ser normal brigar, se a união deu-se sob juras de amor e promessas de um cuidar do outro, na alegria, na tristeza, na saúde e na doença! E até que a morte os separe! Será que as escolhas não são cuidadosas? Não estariam agindo só por impulso, ou algum interesse fora do sentido do casamento? São Paulo disse: Melhor é não se casar. Porém, caso não se controle, case-se, mas saiba das responsabilidades, para com o outro e os filhos que gerarem. Geralmente, o propósito é ser e fazer o outro feliz. São dois infelizes, então, que se unem! Pode dar certo? O bom seria não se casar para ser feliz!

A felicidade não está no casamento, nem deve depender de outra pessoa. Não se case por um sonho! Case-se para contribuir com o Plano de Deus. Não espere o outro fazer você feliz! Seja feliz antes! Se os dois pensarem assim, ter essa convicão, cresce a chance de dar certo! Dedique-se ao outro, sem precisar dele. Se o outro falhar, não deixe isso tornar você triste! Faça disso uma experiência alegre. Mas pense bem nisso antes de se casar! Parece difícil compreender! Mas não pode ser de outro modo, sob pena de haver brigas, aborrecimentos ou a separação! Lembre-se, você não se casa com o namorado ou a namorada bonitos, jovens, cheirosos! Casa-se com uma criatura de Deus, vulnerável, incompleta e defeituosa como você! Um espírito em evolução! Fique atento, até para se lembrar das palavras de São Paulo! Pensem nisso!