Cruzamento entre Av. Dr. Nelson Leal e R. José Maria Tanajura apresenta riscos de acidentes


Cruzamento entre Av. Dr. Nelson Leal e R. José Maria Tanajura apresenta riscos de acidentes

Por: Redação do Jornal da 88

O cruzamento que liga a Avenida Dr. Nelson Leal e a Rua José Maria Tanajura, em Livramento de Nossa Senhora, Bahia, tem apresentado sérios riscos de acidente para a população, seja para motoristas, motociclistas, ciclistas ou pedestres. Recentemente, uma obra de alargamento foi realizada na referida rua que, inclusive, contém uma escola de ensino fundamental, ocasionando grande fluxo de veículos e transeuntes, em especial, crianças que estudam na unidade. Antes da obra, a Rua José Maria Tanajura, conhecida popularmente como “Rua da Lélis”, em referência a escola, era utilizada como mão única, dado às circunstâncias de pouco espaço e outros detalhes referentes ao trânsito, já que era extremamente estreita e mal comportava um veículo de pequeno porte.

Hoje, com a ampliação daquela rua, houve a adição de mais uma rota, que permite a entrada e saída de veículos das ruas João Hipólito Rodrigues e José Maria Tanajura, bem como das avenidas Dr. Nelson Leal e Presidente Vargas. O que beneficiou o trânsito, em contrapartida, também trouxe transtornos para a comunidade, visto que a falta de sinalização e organização tem tornado aquele cruzamento extremamente perigoso. Quem anda a pé não tem vez na hora de atravessar, sem a opção de faixa de pedestres, e conta com a sorte e com a boa vontade de alguns motoristas para transitar com segurança.

 

Quem conduz veículos automotores não encontra organização e sinalização, sem saber com exatidão a hora de ir ou vir, assim, a circulação de trânsito se transforma em um verdadeiro “cada um por si”, onde, apressados ou desatentos, até mesmo desrespeitosos, muitos condutores não respeitam a vez ou a preferência dos demais, avançando em momentos inapropriados, em velocidades desproporcionais, ultrapassando, não fazendo o uso da seta e realizando manobras extremamente arriscadas. Falta do condutor colocar em prática o que exigem as leis de trânsito, e do setor responsável, faltam medidas e providências para organizar o trânsito, tanto naquele trecho, quanto em outros pontos espalhados por toda a cidade. A prevenção, o respeito no trânsito e a organização podem evitar danos e prejuízos futuros, sejam eles materiais ou não.