Fala do Jornalista Raimundo Marinho


Fala do Jornalista Raimundo Marinho

Por: Redação do Jornal da 88

Jornalista RAIMUNDO MARINHO
Adaptação da fala na Rádio 88 FM, dia 27.10.2023

Casa do Estudante Não sei se já foi resolvido, mas uma infiltração teria provocado, recentemente, o desligamento da água na Residência Estudantil de Livramento, em Vitória da Conquista, onde moram 19 estudantes. Um vídeo nas redes e relatos de estudantes mostram que a situação da Casa, mantida pela Prefeitura, é de total abandono. As estruturas hidráulicas e elétricas estão seriamente afetadas, com infiltrações, mofo, entupimentos, fiação exposta, exigindo reparos urgentes. Diante do descaso do Poder Público, o receio dos estudantes é que a Casa venha a ser trocada por bolsas de estudos. Isso já ocorreu em outros municípios, mas o valor da bolsa não cobre a manutenção do estudante. Os usuários da Casa de Conquista estão distribuídos nos cursos de Direito, Engenharia de Produção, Farmácia, Odontologia, Psicologia, Enfermagem, Administração, Educação Física e Pedagogia. 

Essa residência de Conquista, junto com a de Salvador, foram criadas pela Lei Municipal nº 1.008/2005 e integram a organização do Município. O objetivo é possibilitar o acesso de estudantes carentes ao ensino superior, que não tem em Livramento. A supervisão é da Secretaria da Educação, mas são administradas pelos próprios residentes, conforme Regimento Interno, que tem critérios rigorosos de ingresso e permanência. Se há descaso do Poder Público, há também notícia de mau uso, com condutas impróprias de usuários, e má administração interna! É necessário exigir a responsabilidade do Poder Público, em tão importante projeto social, e a exclusão de quem fizer mau uso do local, que é mantido com o dinheiro público!

Mais combustíveis Sem comprovar aumento de frota nem de serviços, o prefeito de Livramento, Ricardo Ribeiro, divulgou (23/10) que a quantidade de combustível gasto pela prefeitura cresceu 25%, elevando o custo em R$ 1.410.300,00. Está no Diário Oficial o aditivo ao contrato com Auto Posto Irmãos Ribeiro, que passa para R$ 8.815.358,08. Na lista dos custos, estariam a frota oficial de veículos comuns, máquinas pesadas e particulares. O prefeito se expõe, ao dar exclusividade a um posto com seu sobrenome!

“Linda homenagem”! Amanhã, 28/10, é Dia do Servidor Público e o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, presta uma linda homenagem aos servidores estaduais. Ele escreveu no twitter: “Os salários dos 280 mil servidores estaduais ativos, inativos e pensionistas serão pagos nesta sexta (27), véspera do Dia do Servidor Público Estadual. O adiantamento é mais uma forma de reconhecer o empenho e dedicação de quem trabalha para o desenvolvimento da nossa Bahia”. O pagamento seria dias 30 e 31! E teve quem achasse lindo e aplaudiu! Jerônimo diz ser Dia do Servidor Público Estadual. Não, governador, é de todo o Brasil. O 28 de outubro refere-se à data do Decreto-Lei do então presidente da República, Getúlio Vargas, criando a homenagem, em 1943. Para ficar mais bonito, só falta Jerônimo atualizar os salários da galera, e também salvar o Planserv e o Funprev da falência, grande angústia, hoje, dos servidores do Estado da Bahia. 

Decretos repetidos A Prefeitura de Livramento continua descuidada com suas publicações no Diário Oficial. Este mês, foram publicados dois decretos com o mesmo nº (053/2023), mas datas e assuntos diferentes. Acho que ainda não foi corrigido! Um (13/10) valida 30 atos administrativos reconhecidos pelo gestor como irregulares, relativos a R$59 milhões de créditos adicionais, o outro (17/10) tira R$30 mil de gastos de pessoal da Câmara, para pagar serviços prestados por terceiros. Não cita o serviço nem os beneficiados com o pagamento.

Para refletir O que é virtual? É o título de instigante mensagem, repetida em vários sites, mas sem identificar o autor. Se algum ouvinte souber, nos diga, para darmos o devido crédito da autoria. Fiz algumas adaptações, para leitura no rádio. A mensagem, narrada na 1ª pessoa, pelo autor, diz: Entrei no restaurante e escolhi uma mesa bem afastada. Enquanto comia, abri meu notebook! E levei um susto com uma voz baixinha, atrás de mim, dizendo:

- Tio, dá um trocado.
- Não tenho, menino.
- Só uma moeda para eu comprar pão.
- Está bem, eu compro um pra você.

A minha caixa de e-mails estava lotada, e me distraí, vendo e lendo as mensagens. E o menino tinha ficado ali.

- Tio, pode por margarina e queijo também?
- Ok, mas, depois, me deixe trabalhar.

Minha refeição chega. O garçom pergunta se quero que mande o garoto sair. Digo que não, está tudo bem. Deixe-o ficar, e traga pão e uma refeição decente para ele. O menino, sentado à minha frente, começa a conversar:

- Tio, o que você está fazendo?
- Estou lendo uns e-mails.
- O que é e-mails?
- São mensagens vindas pela internet, como carta, bilhete.
- Tio, você tem internet?
- Tenho sim, é essencial no mundo de hoje.
- O que é internet?
- É um local no computador onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias, músicas, ler, escrever, sonhar, trabalhar, aprender. É um mundo virtual, tem tudo!
- O que é virtual, tio?
- É um local imaginado, não podemos pegar. É lá que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer, criamos fantasias, tudo que não tem na vida real.
- Legal isso, gostei!
- Mocinho, você entendeu o que é virtual?
- Sim tio, eu também vivo neste mundo virtual.
- Você tem computador?
- Não, mas meu mundo também é assim. Minha mãe fica o dia todo fora, chega muito tarde, quase não a vejo. Eu cuido do meu irmão pequeno, que chora de fome. Eu dou água para ele pensar que é sopa. Minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo. Mas eu não entendo, pois ela sempre vem com o corpo de volta. Meu pai tá na cadeia, há muito tempo. E eu sempre imagino nossa família junta em casa, muita comida, brinquedos de Natal! E eu indo para a escola, para virar médico um dia. Isso não é virtual, tio?

Nessa hora, fechei o notebook, pois as lágrimas já enchiam meus olhos. Esperei o menino terminar de comer! Paguei a conta e dei o troco para ele, que me retribuiu com um belo sorriso, e um "brigado tio, você é legal". Naquele instante, tive a maior prova do virtualíssimo insensato em que vivemos, enquanto a realidade cruel nos rodeia, e fazemos de conta que não vemos! Gente, vamos sair do virtual, e ter ações e atitudes concretas. Participar da vida dos irmãos, da comunidade e da nossa família! 

Pensem nisso!