Livramento: Laudo do IML aponta orvedose como causa da morte de Laila Ferreira (Gabi)


Livramento: Laudo do IML aponta orvedose como causa da morte de Laila Ferreira (Gabi)

Por: Rádio 88 FM

A causa da morte da gestante Laila Ferreira da Silva, popular “Gabi”, que residia no Bairro Piçarrão, ocorrida no mês de outubro de 2017 só foi desvendada agora, dez meses após o fato. Gabi foi encontrada por populares ainda com vida na fatídica terça-feira (10) do ano acima citado. A mulher foi encontrada a margem do esgoto ‘Pinicão’ em Livramento de Nossa Senhora e apresentava sinais de violência, a mesma foi socorrida e encaminhada para o Hospital Municipal, e travou uma luta pela vida enquanto aguardava uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na Cidade de Vitória da Conquista. Laila estava grávida de oito meses e infelizmente não resistiu aos ferimentos e veio a óbito na manhã do dia seguinte. A Polícia Civil instaurou inquérito e passou a investigar o caso inicialmente como sendo homicídio, enquanto aguardava o laudo do Instituto Médico Legal (IML) da Cidade de Brumado. Na manhã desta sexta-feira (06), em entrevista exclusiva ao radialista Emanuel Fernandes, âncora do jornal da 88, o Delegado Titular da DP de Livramento,Dr. Cláudio  Oliveira, disse que, o caso Gabi esta elucidado tendo em vista que  “o laudo de necropsia foi taxativo  e identificou como causa da morte , overdose por cocaína”, ainda segundo o Delegado, “as manchas que a vitima apresentava em partes do corpo aparentando sinais de violência, foi em virtude do longo período de exposição ao sol”. Conforme consta no laudo do IML, o titular da DP disse que, “com relação ao feto, nada poderia ser feito, pois o mesmo também já estava em óbito por conta da alta quantidade de cocaína usada pela mãe”.

 

Confira áudio da entrevista