Livramento: Hospital não cumpre Lei do acompanhante e proíbe marido de acompanhar exame de ultrassonografia da esposa gestante de 9 meses


Livramento: Hospital não cumpre Lei do acompanhante e proíbe marido de acompanhar exame de ultrassonografia da esposa gestante de 9 meses

Por: Redação Rádio 88 Fm

Segundo a Lei do acompanhante, gestantes que realizam o pré-natal nas instituições do Sistema Único de Saúde (SUS), podem ser acompanhadas pelo esposo ou parceiros desde o teste até o pós-parto, isto fortalece os vínculos familiares. Esse homem vai conhecer mais os problemas que podem estar relacionados à gravidez, vai buscar mais informações, aprofundar o conhecimento, para dar apoio à esposa e participar com ela dessa fase de mudanças, dúvidas e inseguranças. Em Livramento a Lei do acompanhante parece não esta sendo obedecida pelo Hospital Municipal, um cidadão manteve contato com a redação do jornal da 88 FM na última Terça-Feira (08),  para reclamar de que foi proibido de acompanhar o exame de ultrassonografia da sua esposa que se encontra no período gestacional de 9 meses.  “Eu levei minha esposa para realizar o exame de ultrassonografia, exame este que faz parte do pré-natal, porém, não permitiram minha entrada na sala para acompanhá-la. Ao questionar o motivo da proibição, a alegação do funcionário é que se tratava de uma norma do Hospital, estou indignado, pois é um direito meu na qualidade de pai, direito este garantido por Lei e que me foi negado no momento tão importante da minha vida e da minha esposa”, ressaltou o cidadão. A nossa redação manteve contato com a direção do hospital mas a mesma não quis pronunciar sobre o fato ocorrido. Convém salientar ainda que o esposo tem direito em acompanhar o parto e não pode ser exigido que o mesmo tenha participação em cursos de formação ou outras atividades semelhantes. Caso o direito ao acompanhante seja negado, a família pode procurar a Ouvidoria do Ministério da Saúde, pelo telefone 136.